Veja como os personagens de “Game of Thrones” mudaram ao longo dos anos - Novelando
  • Veja como os personagens de “Game of Thrones” mudaram ao longo dos anos



    Fotos: Reprodução / HBO

    Por Juliana Tiraboschi

    ATENÇÃO, ESSE TEXTO CONTÉM SPOILERS DE TODAS AS TEMPORADAS DE “GAME OF THRONES”

    A jornada de “Game of Thrones” está se aproximando do fim. A oitava e última temporada da série estreia no dia 14, domingo, às 22h, na HBO. A emissora vai liberar o sinal para que não assinantes também possam curtir o primeiro episódio da série.

    Na última temporada, a trama vai girar em torno de duas  guerras. Uma é a dos humanos contra os Caminhantes Brancos, criaturas sobrenaturais e perigosas que vêm do extremo Norte acompanhadas de um numeroso exército de mortos-vivos. Liderados pelo Rei da Noite, eles conseguiram derrubar uma parte da Muralha que os separava de Westeros no final da última temporada.

    A outra é a que vai finalmente decidir quem vai ocupar o trono de ferro e liderar os Sete Reinos do  continente de Westeros.

    Da primeira (2011) até a sétima temporada (2017), os personagens principais da série passaram por muitas mudanças, amadureceram e ficaram mais fortes. Relembre como foi a trajetória deles. Veja o que aconteceu com eles nessa trajetória:

    Sansa Stark


    Na primeira temporada, Sansa era uma garota de 13 anos, sonhadora, cujo maior desejo era um dia se tornar rainha. Fazia bordados perfeitos e costurava seus próprios vestidos. Era a perfeita lady, pronta para se casar com um rei – tanto que foi prometida a Joffrey, herdeiro do trono de ferro.

    Mas depois que seu pai, Ned Stark, foi acusado de traição, por colocar em dúvida a legitimidade dos herdeiros de Robert Baratheon e Cersei Lannister, a vida de Sansa tornou-se um inferno. Obrigada pelos Lannisters a ficar em Porto Real, ela sofre humilhações e agressões por parte de Joffrey.

    A família Lannister decide anular o noivado de Sansa e Joffrey e casar o rei com Margaery Tyrell, já que uma aliança com Jardim de Cima seria mais interessante naquele momento. Margaery sugere que Sansa se case com seu irmão, Loras. Mas, para impedir uma aliança entre os Stark e os Tyrell, Tywin arma um casamento entre Sansa e seu filho Tyrion.

    No casamento de Joffrey e Margaery, o Rei é morto com um veneno que havia sido escondido no colar de Sansa. Tyrion e Sansa são acusados pelo assassinato, e a garota foge, com a ajuda do cavaleiro Dontos Hollard. Ele a leva até o barco de Petyr Baelish, o Mindinho, e os dois viajam até o Vale, procurando refúgio junto à tia de Sansa, Lysa Arryn.

    Lysa e Mindinho se casam. Ao ver Midinho tentando roubar um beijo de Sansa, a tia enlouquece e ataca a sobrinha, mas Midinho interfere e empurra Lysa pela Porta da Lua, um buraco na sala do trono que se abre para um abismo nas montanhas.

    Baelish arranja um casamento entre Sansa e Ramsay Bolton, bastardo de Roose Bolton, ex-aliados dos Starks. Ela reluta em aceitar, já que os Bolton traíram Robb e foram os responsáveis pela morte do irmão e da mãe de Sansa. Mas Mindinho a convence de que é uma oportunidade para vingar a família.

    Ela aceita, mas logo passa a sofrer estupros e agressões do marido. Ele pede a ajuda de Theon, que havia sido escravizado por Ramsay, mas ele tem medo de enfrentar o Bolton. Mas um dia, ao salvar a garota da ameaça de Miranda, amante de Ramsay, Theon e Sansa percebem que a única chance de escaparem vivos é fugir.

    Eles pulam as muralhas de Winterfell e escapam. Quase são recapturados pelos homens de Bolton, mas Brienne e Podrick os salvam.

    Eles rumam para Castelo Negro, mas ao chegar lá, Theon parte para Pyke, enquanto Sansa vai encontrar Jon Snow. Ela convence o irmão a retomar Winterfell dos Bolton. Snow consegue o apoio de alguns lordes do Norte, mas eles temem que isso não sejam suficiente para enfrentar os inimigos. Sansa secretamente pede a ajuda de Midinho, com seus cavaleiros do Vale. Durante a batalha dos bastardos, quando Snow e aliados estão perdendo a luta, Baelish chega com seu exército e salva o dia. Ramsay é preso e Sansa observa com satisfação quando o marido é atacado e devorando pelos seus próprios cães.

    Depois da batalha, Snow é aclamado Rei do Norte pelos lordes aliados e Sansa se torna a Senhora de Winterfell. A Sansa da sétima temporada é uma mulher forte, que não se deixa enganar por manipulações e que se senta à mesa junto com os homens para tomar decisões. Quando Arya retorna a Winterfell, Midinho tentar jogar uma irmã contra a outra, mas elas percebem e armam um julgamento para Baelish, acusado de matar Jon Arryn, trair Ned e mandar matar Bran. Os irmãos Stark condenam Mindinho à morte e Arya corta sua garganta.

    Arya Stark


    A Arya Stark do início da série era uma garotinha alegre e rebelde, que detestava as tarefas femininas da corte, como bordar e costurar, e gostava mesmo das brincadeiras “de menino”, como treinar arco e flecha e lutar com espadas de madeira.

    Assim como a irmã, Arya passa por muita “sofrência” depois da morte do pai, Ned Stark. Ela foge de Porto Real para escapar dos Lannisters, com a ajuda de Yoren, um membro da Patrulha da Noite, que a disfarça de menino e a coloca no meio de um grupo de recrutas da Patrulha.

    O grupo é atacado por soldados Lannisters e eles são levados ao castelo em ruínas Harrenhal. Lá, ela serve ao lorde Tywin Lannister. Arya salva alguns prisioneiros dos Lannisters. Entre eles está Jaqen H´ghar, um Homem sem Rosto, uma organização religiosa de assassinos. Em troca, Jaqen ajuda Arya e seus amigos Torta Quente e Gendry a fugir, e dá uma moeda a Arya, que diz que a levará a Bravos para se juntar os Homens sem Rosto, se assim ela quiser.

    Arya, Torta Quente e Gendry são capturados pela Irmandade sem Bandeiras. Sandor Clegane, o Cão de Caça, por sua vez, captura Arya com a intenção de levá-la até sua família e pedir um resgate. Eles vão até as Gêmeas, onde estão Robb e Catelyn. Mas, ao chegar lá, percebem que um massacre contra os Stark está acontecendo, e vão embora. Eles tentam então ir até Lysa Arryn, tia de Arya, mas ao chegar no Vale descobrem que Lysa morreu. Ao sair do Vale, encontram Brienne de Tarth, que havia prometido a Catelyn ajudar suas filhas. Clegane e Brienne lutam e ela o fere gravemente. Arya foge dos dois e vai para Braavos.

    Em Braavos, ela procura Jaqen na Casa do Preto e Branco, sede dos Homens sem Rosto. Lá ela começa a desenvolver a arte secreta de se transformar em outras pessoas. Ao perceber que Arya ainda não está pronta para se livrar da sua identidade anterior e se tornar um homem sem rosto, Jaqen tira a visão da menina. Cega, Arya passa a viver nas ruas, sobrevivendo de esmolas, e é agredida pela Órfã, outra recruta dos Homens sem Rosto. Em um dado momento, Jaqen restaura a visão de Arya.

    Ao desobedecer a ordem de Jaqen de matar uma atriz, ele dá permissão à Órfã para matar Arya. A garota Stark foge e vai para as Gêmeas. Lá, mata os filhos de Walder Frey, serve-os numa torta para o patriarca e depois corta a garganta dele. Depois, usando o rosto do velho, envenena todo o restante da família Frey.

    Depois de concretizar sua vingaça, Arya volta para Winterfell e se reune com os irmãos que sobreviveram, Sansa e Bran. É ela quem executa Mindinho após Sansa condená-lo à morte por suas traições.

     

    Daenerys Targaryen


    Dany passou por uma jornada incrível desde o início de GOT e parece ter amadurecido uns 20 anos em apenas sete temporadas. De uma garota delicada e amedontrada com seu destino, Daenarys se tornou uma verdadeira rainha, ou khaleesi, forte e corajosa.

    Na primeira temporada Daenerys é “vendida” por seu irmão, Viserys, para Khal Drogo, o líder da tribo selvagem dos Dothraki. Em troca, Drogo forneceria um exército para Viserys retomar o trono de ferro de Westeros, que havia sido tirado de seu pai.

    Mas nada sai como nos planos. Viserys provoca Drogo e é morto pelo cunhado. Daenerys encontra uma família entre os Dothraki, mas perde tragicamente seu marido e seu filho recém-nascido e é abandonada pelo seu khalasar, sua tribo.

    Daí a khaleesi parte para outra região para tentar juntar um exército para retomar as ambições do irmão. Ela vai para a Baía dos Escravos angariar lutadores, mas antes resolve libertar os escravos das cidades de lá. Daenerys se envolve com a politicagem dessas cidades e entra em uma guerra com os senhores de escravos, descontentes com a intromissão da Targaryen.

    Por fim, após atingir a paz em Merreen, a última das cidades escravagistas por onde passou, Daenerys parte para a Pedra do Dragão, antigo domínio da sua família. Ela reúne forças com Theon e Yara Greyjoy e também com Jon Snow, que foi aclamado Rei do Norte.

    Na sétima temporada, Dany ajuda Jon Snow a vencer os Caminhantes Brancos. Mas, na batalha, a Mãe dos Dragões perdeu um de seus filhos alados, que depois foi transformado em “zumbi” pelo Rei da Noite. Na oitava temporada, espera-se que aconteça a guerra final entre humanos e Caminhantes Brancos.


    Jon Snow

    No início da série Jon é um rapaz que vive com seus meio-irmãos em Winterfell. Naquele momento, seu maior desejo era saber quem era a sua mãe e encontrar um lugar de pertencimento. Apesar de se dar bem com os irmãos, Jon nunca se sentiu um verdadeiro Stark, por ser um filho bastardo de Ned.

    Jon pensa em encontrar na Patrulha da Noite, os protetores da Muralha, um propósito de vida. Mas, ao chegar lá, percebe que a organização não era tão gloriosa e heroica como imaginava.

    Em seu período na Patrulha, Jon participa de expedições perigosas, luta contra Caminhantes Brancos, se aproxima do povo selvagem, se apaixona por uma delas, Ygritte, mas vê ela morrer e é eleito o Senhor Comandante da Patrulha. Como líder, faz um acordo com os selvagens, inimigos históricos dos patrulheiros, desagradando seus companheiros. Isso leva a um motim de parte dos patrulheiros, que armam uma emboscada e matam Jon a facadas.

    A pedido de Davos Seaworth, Melisandre faz uma magia para reviver Jon, e ele ressuscita. Mais para frente, é aclamado Rei do Norte pelos nobres das casas importantes da região. Na sétima temporada, o líder dos nortenhos é convidado para ir a Pedra do Dragão conversar com Daenerys. Ela pede que ele “dobre os joelhos” e jure submissão e fidelidade a ela. A princípio ele se recusa, mas posteriormente acaba se aliando politica e romanticamente com a Mãe dos Dragões.

    Nos últimos episódios da temporada, Jon quase morre em uma batalha contra os Caminhantes Brancos e é salvo por seu tio Benjen Stark, que havia desaparecido na primeira temporada – e que também salvou Bran das criaturas malignas. Por meio das visões de Bran e também das leituras de Sam e Gilly na Cidadela, descobrimos que Jon na verdade é filho de Rhaegar Targaryen e de Lyanna Stark, irmã de Ned, que assumiu a paternidade do rapaz. Ou seja, Jon passou de bastardo a herdeiro do Trono de Ferro.

     

    Bran Stark

    No início da história contada em Game of Thrones, Bran é um garoto esperto e ágil, que gosta de escalar as paredes e torres do castelo de Winterfell. Mas logo no primeiro episódio Bran é jogado do alto de uma torre por Jamie Lannister, já que o garoto flagrou o cavaleiro em um momento íntimo com a própria irmã, Cersei Lannister. O acidente deixa Bran paraplégico.

    Enquanto o garoto se acostumava com sua nova condição, ele teve que fugir de Winterfell quando o castelo foi tomado pelos Bolton. Bran então partiu em uma jornada para o extremo Norte de Westero, ajudado pelos amigos Hodor, Meera e Jojen Reed.

    Ele viaja cada vez mais ao Norte até atravessar a muralha e encontrar a caverna do Corvo de Três Olhos, uma entidade sobrenatural que é capaz de enxergar o passado e o futuro dos acontecimentos. O Corvo treina Bran nessas habilidades até que o garoto precisa fugir da caverna às pressas, durante um ataque de Caminhantes Brancos. O Corvo morre e Bran assume seu lugar.

    O garoto finalmente volta para Winterfell e reencontra as irmãs Sansa e Arya. Transformado pela experiência, ele diz que o velho Bran morreu e que ele se tornou outra pessoa.

    Cersei Lannister

    Na primeira temporada, Cersei disse a Ned Stark que “no jogo dos tronos, ou você vence, ou você morre”. E ninguém jogou esse jogo melhor do que a rainha – apesar dos reveses, a Lannister ainda se mantém no trono de ferro.

    No início da trama Cersei era uma rainha infeliz com o casamento com Robert Baratheon, e guardava rancor pelo fato do marido nunca ter esquecido de seu antigo amor, Lyanna Stark. Cersei armou a morte do marido com a ajuda de seu primo-amante Lancel Lannister, colocou o filho Jofrey no trono e livrou-se de Ned Stark, que ameaçava expor seu incesto com o irmão, Jamie Lannister e assim revelar que seus filhos não eram herdeiros legítimos do trono.

    Com o filho inexperiente no trono, Cersei ganha mais influência política. Mas seu pai, Tywin, tenta cortar as asinhas da rainha e designa seu terceiro filho, Tyrion, para o cargo de “mão do rei”. Os dois se desentendem com frequência e a animosidade entre os irmãos só aumenta.

    Na terceira temporada, Jofrey é envenenado no dia de seu casamento com Margaery Tyrell, e Cersei acusa Tyrion e Sansa, que havia se casado com o anão, pelo assassinato. O filho mais novo de Cersei, Tommen se casa com Margaery e arrume a coroa. A jovem rainha Tyrell começa a fazer a afastar Tommen da mãe, e Cersei perde influência.

    Para reconquistar poder político ela se aproxima do Alto Pardal, o sacerdote líder de uma facção de fanáticos religiosos da Fé dos Sete. Ela dá autoridade ao Pardal para restabelecer a fé militante, grupo que pune quem eles consideram pecadores de forma violenta e autoritária. O Alto Pardal prende Loras Tyrell, irmão de Margaery, pelo “crime” de homossexualidade, e também detém a jovem rainha, por ter mentido ao defender o irmão.

    Cersei sente-se vitoriosa, mas por pouco tempo: ela também é presa, já que Lancel Lannister revelou ao Pardal o caso que teve com a prima anos atrás e seu papel na morte do rei Robert. Para sair da cela imunda onde estava, Cersei confessa o affair com Lancel. O Pardal permite que a rainha mãe volte para a Fortaleza Vermelha, mas antes Cersei precisa fazer a “caminhada da penitência”, uma prática humilhante em que a Lannister teve que andar pela cidade, nua, ouvindo xingamentos da população.

    Humilhada, Cersei planeja sua vingança com a ajuda de Qyburn. No dia marcado para seu julgamento, quando todos estão reunidos no Septo de Baelor, ela manda explodir a sede da Fé dos Setes, matando de uma vez o Alto Pardal, Margaery, Loras, o pai deles, Mace Tyrell, todo o restante o Pequeno Conselho e os soldados da fé militante, que estavam todos reunidos no templo. Perturbado pela tragédia, Tommen se atira do alto de uma torre da Fortaleza Vermelha. Com todos os herdeiros de Robert Baretheon mortos, Cersei se proclama Rainha dos Sete Reinos.

    Na última temporada, Cersei se prepara para o confronto com Daenerys e conta a Jamie que está grávida dele. A rainha vai ao Fosso do Dragão para o encontro com a Targeryen, Jon Snow, Tyrion e seus outros aliados. A turma do Norte leva um “morto-vivo” prisioneiro para convencer Cersei a fazer uma trégua na batalha pelo trono de ferro para que todos se unam na guerra contra os Caminhantes Brancos.

    A rainha finge aceitar, mas depois revela a Jamie que, na verdade, pretende deixar que os nortenhos enfrentem os Caminhantes sozinhos. Ela conta que mandou Euron a Essos para contratar a Companhia Dourada, um exército de mercenários, para lutarem por ela.

    Na próxima temporada saberemos se Cersei está mesmo grávida e se ela conseguirá se manter no trono, mesmo estando isolada.

     

    Jaime Lannister

    O cavaleiro sempre foi intensamente fiel à irmã-amante Cersei. Mas, ao final da sétima temporada, cansado de ser humilhado e deixado de lado pela rainha, ele parte para fazer o que considera certo: ajudar Daenerys e Jon Snow a derrotar os Caminhantes Brancos.

    No início da série, Jamie era um dos cavaleiros mais conhecidos de Westeros. Ele era admirado pelas mulheres pela beleza e reconhecido pelos homens como um dos melhores espadachins do reino.
    Na primeira temporada Jamie tinha um comportamento arrogante e não poupava esforços para preservar seu relacionamento incestuoso com Cersei. Afinal, ele até jogou Bran do alto de uma torre porque o garoto os flagrou juntos.

    Mas, durante seu desenvolvimento na série, ele vai se mostrando um personagem mais carismático, maduro e honrável para os espectadores.

    No início da história, Jamie vai para as terras fluviais lutar contra Robb Stark, que se rebelou contra o reino após a morte de seu pai por ordem de Joffrey Baratheon. Mas o Lannister é derrotado e tomado prisioneiro. Catelyn liberta Jaime em troca dele voltar para Porto Real e devolver suas filhas, Arya e Sansa. A matriarca dos Starks manda Brienne de Tarth para acompanhá-lo e garantir que ele cumpra a promessa.

    Mas Jamie e Brienne são capturados por mercenários a serviço dos Boltons. Jaime os convence a não estuprar Brienne, mas o líder do grupo amputa sua mão direita. Eles são levados para o castelo de Harrenhal. Lá, ele confidencia a Brienne que matou Aerys Targaryen, o “Rei Louco”, porque ele queria explodir Porto Real, mostrando que tinha honra. Roose Bolton deixa Jaime partir, mas mantém Brienne como prisioneira. Jaime volta para libertá-la e os dois fogem.

    O cavaleiro volta a Porto Real e reencontra Cersei. Qyburn produz uma prótese de ouro para substituir a mão e Tyrion arranja lições de espada com seu “guarda-costas” Bronn para que Jaime aprenda a lutar com a mão esquerda. Jaime dá sua espada a Brienne e pede que ela vá encontrar Arya e Sansa e as devolva para a família. Quando Tyrion é condenado à morte pelo assassinato de Joffrey, Jaime ajuda Tyrion a fugir.

    Depois de uma viagem a Dorne para resgatar Myrcella, sua filha com Cersei, da qual a jovem voltou morta, envenenada por Elaria Sand, Jaime confronta o Alto Pardal e a fé militante. Como punição por isso, ele perde o comando da Guarda Real. Então, é enviado a Correrio para ajudar os Frey a retomar o castelo dos Tully. Ele tem sucesso na missão e volta a Porto Real, descobrindo a explosão no Septo de Baelon e assistindo à coroação de Cersei.

    O cavaleiro parte então em outra missão: tomar Jardim de Cima, da família Tyrell, que se tornou oficialmente inimiga dos Lannisters depois que a explosão do Septo de Baelor matou quase toda a família e Lady Oleanna, a única sobrevivente, havia se unido a Daenerys Targaryen. Jaime invade o castelo e dá um veneno a Oleanna pra que ela tenha uma morte digna e limpa. Antes de morrer, a matriarca confessa que ela foi a responsável pela morte de Joffrey, e pede que o cavaleiro diga isso a Cersei.

    No retorno a Porto Real, a caravana de Jaime é atacada pelo exército Dothraki e por Daenerys em pessoa, acompanhada de seus dragões. O cavaleiro e Bronn quase são mortos por um dos dragões, mas consegue escapar.

    Eles voltam a Porto Real e Jaime participa da reunião no Fosso dos Dragões com Daenerys, Jon e aliados. Convencido do perigo representado pelos Caminhantes Brancos, ele reúne o exército Lannister para ajudar no combate às criaturas.

    Mas Cersei o humilha, o chamando de burro e revelando que havia mentido a Daenerys sobre a falsa trégua. Ela também escondeu do irmão que mandou Euron a Essos para contratar a Companhia Dourada para lutar ao lado dela. Farto de ser deixado de lado nos planos da irmã, Jaime parte de Porto Real para se aliar aos nortenhos na grande batalha contra os mortos-vivos.

     


    Tyrion Lannister

    O caçula da família Lannister também viveu por uma grande transformação nessas sete temporadas. Passou de um “playboy” que só pensava em encher a cara de vinho e frequentar os melhores bordéis da cidade a um importante conselheiro político, sem deixar de lado os comentários espertos e sarcásticos.

    No início da história, Tyrion é acusado injustamente por Catelyn Stark por mandar matar Bran. Ele é preso, levado até o Ninho da Águia, domínio dos Aryn, e julgado por combate. Graças as habilidades de Bronn, que vence a luta, o anão é libertado. Tendo suas habilidades políticas finalmente reconhecidas pelo pai, Tywin, é apontado como mão do rei para Joffrey.

    Quando Stannis tenta invadir Porto Real, reivindicando o trono, Tyrion usa fogo vivo para explodir a frota do irmão de Robert e é um dos grandes responsáveis pela vitória das tropas de Joffrey. Tyrion é nomeado Mestre da Moeda e é obrigado a casar com Sansa, já que os Lannisters querem manter a garota Stark sob controle.

    No dia do casamento de Jofrrey e Margaery, o rei é assassinado e Tyrion é acusado pelo crime. Ele é preso e exige um julgamento por combate. Mas seu representante escolhido, Oberyn Martell, é morto pelo guerreiro de Cersei, o Montanha. Condenado à morte pelo próprio pai, Tyrion foge de Porto Real, ajudado por Varys e pelo irmão, Jaime. Antes de fugir, ele mata Tywin.

    O anão é levado para Pentos por Varys, que o convence a ir até Meereen conhecer Daenerys Targaryen e se juntar a ela na disputa pelo trono. Durante a viagem, Tyrion é capturado por Jorah Mormont, que acredita que será perdoado pela Mãe dos Dragões se levar até ele um inimigo da Casa Lannister. Mas os dois são feitos prisioneiros por mercadores de escravos e são levados a uma arena, onde os cativos eram obrigados a lutar. Lá Jorah reencontra Daenerys e Tyrion a encontra cara a cara. Eles são levados ao palácio em Meereen e a Mãe dos Dragões acaba aceitando o anão como seu conselheiro. Quando ganha a confiança da rainha Targaryen, ela o nomeia Mão da Rainha.

    Juntos dos aliados das casas Martell, Greyjoy e Tyrell, Tyrion e Daenerys vão para Pedra do Dragão preparar a invasão a Porto Real. Tyrion é o intermediário do encontro entre a Mãe dos Dragões e Jon Snow, e convence ela a deixar o Rei do Norte a minerar vidro de dragão de sua propriedade, para ganhar a confiança e o apoio dele.

    Depois que a frota dos Greyjoy é atacada por Euron, aliado de Cersei e que os Lannisters tomam Jardim de Cima dos Tyrell, Daenerys ataca as tropas de Jaime a caminho de Porto Real com seus dragões. Tyrion teme pela vida do irmão, apesar de estarem em lados opostos.

    Em Porto Real, Tyrion tem um encontro secreto com Jaime para propor uma trégua entre o exército de Daenerys e o de Cersei para que todos se unam contra os Caminhantes Brancos. Eles se encontram de novo na grande reunião no Fosso dos Dragões, quando Cersei não aceitar a trégua porque Jon Snow se recusou a jurar lealdade a ela. Tyrion vai conversar com a irmã e descobre que ela está grávida. Eles retornam ao fosso e a Rainha promete que aceita a trégua, mas depois confidencia a Jaime que era um blefe.

    De volta ao navio da frota Targaryen, Tyrion vê Jon entrar no quarto de Daenerys.

    Theon Greyjoy

    Na primeira temporada de GOT, Theon vivia com os Stark em Winterfell. Ele se dava bem com os garotos Stark, mas na verdade ele é uma espécie de refém. Seu pai, Balon Greyjoy, havia se rebelado contra o rei Robert alguns anos antes. A rebelião foi controlada e Theon, herdeiro de Balon, foi mandado para Winterfell para que o governante das Ilhas de Ferro não se atrevesse a desobedecer o rei novamente.

    Quando as famílias Bolton e Frey traem Rob Stark no Casamento Vermelho, Theon participa da traição a Winterfell, mas depois Ramsay Bolton toma Theon como prisioneiro. O cruel bastardo de Roose Bolton tortura e castra Theon. Ramsay maltrata tanto o herdeiro dos Greyjoy que Theon, que passa a ser chamado de “Fedor”, acaba sendo “quebrado” e se torna um homem apático e amedontrado, apenas uma sombra do que era antes.

    Quando Sansa levada por Mindinho de volta a Winterfell para se casar com Ramsay, Theon pede perdão para a garota Stark pela traição à sua família. Um dia, durante uma briga com uma amante de Ramsay, Theon mata a garota para proteger Sansa e os dois fogem. Eles são salvos dos capangas dos Bolton por Brienne e Podrick.

    Theon acompanha Sansa até Castelo Negro, onde ela vai encontrar seu irmão, Jon Snow. Mas Theon não chega a atravessar os portões da fortaleza: ele decide voltar à Pike. Lá descobre que seu pai morreu, e ele apoia a candidatura à rainha da irmã, Yara, na Assembleia dos Homens Livres. Mas o tio deles, Euron, é escolhido pela maioria dos homens como rei, prometendo se unir a Daenerys Targeryen na luta pelo Trono de Ferro.

    Theon e Yara fogem antes que Euron mande matá-los, e levam junto vários navios da esquadra do tio. Eles viaja até Meereen e oferecem sua força naval em favor da Mãe dos Dragões, em troca dela apoiar Yara como rainha das Ilhas de Ferro. Daenerys aceita a aliança e envia os irmãos Greyjoy e seus homens, junto com os dorneses, para Porto Real cercar a cidade. Mas, no caminho, Euron ataca a frota do grupo. Ele captura Yara e Theon, traumatizado pelas torturas que sofreu, não consegue reagir. Ele volta a Pedra do Dragão. Depois de participar da grande reunião em Porto Real onde Daenerys e Jon pediram uma trégua a Cersei para todos se unirem contra o Rei da Noite, Theon decide partir para salvar Yara. Será que Theon vai deixar Fedor para trás de vez e conseguir salvar a irmã?

     

    arrow