Sucesso internacional: influenciador e médico Dr. Andrew Hall é considerado um expert no tratamento de dores crônicas. Foto: Divulgação

Dr. Andrew Hall é especialista em tratamento de dores crônicas. O médico anestesiologista, possui duas clínicas nos Estados Unidos que utilizam dos tratamentos tradicionais, como medicamentos e fisioterapia, a alternativos, como acupuntura e maconha medicinal.

Andrews também é médico missionário e sempre que pode viaja para países em subdesenvolvimento para ajudar os mais necessitados com seu conhecimento médico. Ele já passou por Honduras, Guatemala e Brasil.

Nos Estados Unidos, ele possui duas clínicas especializadas no tratamento de dores crônicas, uma em Miami e outra em Nova Iorque. E pensar em expandir os negócios abrindo clínicas em países que precisam, como o Brasil.

Sua especialidade, a anestesiologia, foi uma das mais requisitadas durante os períodos críticos da pandemia. E ainda tem sido fundamental em todos os hospitais do mundo. Trabalhando direto nas unidades de tratamento intensivo, Dr. Andrew Hall, lutou frente a frente com o coronavírus, tanto no cuidado com pacientes, como ensinando colegas de profissão, mas de áreas diferentes, a atuar nas UTI’s.

Dr. Hall também dá palestras em sociedades médicas por todo país, incentivando futuros profissionais da saúde a ter melhor desempenho nas suas funções. “Quando eu era jovem, um dos meus filmes favoritos era Patch Adams, um filme sobre um oncologista pediátrico. Isso me inspirou muito e eu soube quando cresci que queria ajudar as pessoas”, diz.

Ele escolheu a área de anestesia e analgésicos, para poder ajudar pacientes nos momentos mais críticos de suas vidas: dores crônicas e medo de cirurgia. “Eu sou o rosto calmo e sorridente que elas encontram em seus momentos de maior ansiedade. Posso falar com eles, fazê-los rir e fazer com que se sintam confortáveis antes de dormirem para se submeterem ao procedimento”, conta.

A rotina cansativa de Andrew é igual a de todo médico intensivista, ainda mais em tempos de pandemia. Na época de sua residência, chegou a trabalhar 80 horas por semana e hoje em dia durante a crise sanitária está quase batendo a mesma marca, chegou a trabalhar 12 semanas seguidas no começo da quarentena. “Para aqueles que desejam seguir meus passos, eu os deixaria saber que embora a estrada possa ser difícil e muito longa, é incrivelmente gratificante”, diz dr. Hall.

“Minhas viagens em missões médicas me ensinaram a ser grato por tudo o que tenho, ao mesmo tempo que me permitem dedicar tempo ajudando aqueles que mais precisam de mim. Isso me deixou mais humilde e me tornou mais grato por tudo o que tenho e todas as oportunidades que me foram oferecidas”, afirma.

Uma das suas grandes inspirações foi um cirurgião brasileiro que conheceu tempos atrás que era extremamente dedicado ao seu trabalho. Ele chegava a dormir no carro para poder atender qualquer paciente dia ou noite. “Vê-lo trabalhar com tanta integridade, compaixão, dedicação e empatia me fez querer ser um médico melhor, assim como alguém que pudesse ajudar a influenciar a próxima geração de médicos e humanos em nossa sociedade”, diz.

Além das clínicas de tratamento de dor nos Estados Unidos, ele também quer, num futuro próximo, abrir uma no Brasil. “Quero permitir que os brasileiros recebam cuidados médicos de provedores americanos para analgésicos, cirurgia estética e anestesia”, finaliza.

Saiba mais sobre Dr. Andrew Hall através do Instagram: https://instagram.com/sirandrewhall