Vocalista do Roupa Nova, morre aos 68 anos após contrair Covid-19. Foto: Divulgação

Paulo César Santos, o Paulinho, vocalista do grupo Roupa Nova, morreu na noite desta segunda-feira (14), aos 68 anos. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Copa D’or, após contrair Covid-19.

+ As 20 piores senhas mais comuns em 2020
+ Dezembro terá conjunção de gigantes, eclipse solar e chuva de meteoros
+ Morre a astróloga e radialista Zora Yonara, aos 91 anos

A morte de Paulinho foi confirmada pela assessoria de imprensa da banda e pela unidade de saúde. O hospital disse ainda que não tem autorização da família para divulgar mais detalhes.

No mês passado, Paulinho foi internado com Covid-19. Em setembro, ele passou por um transplante de medula óssea para tratar de um linfoma. No procedimento, foram utilizadas as próprias células do paciente. Ele respondeu bem ao tratamento, mas depois precisou ser novamente internado por ter se infectado com a Covid-19.

Em uma postagem no instagram da banda, nesta segunda-feira (14), a banda informou que o quadro de saúde dele era delicado.

Nascido no Rio de Janeiro em 1952, Paulinho se apresentava em bailes cariocas antes de se juntar com Serginho Herval, Kiko, Nando, Ricardo Feghali e Cleberson Horsth, ajudou a transformar o Roupa Nova em fenômeno já no início dos anos 80.

O grupo se consagrou a partir do segundo disco, lançado em 1982, com a clássica “Clarear”, que se tornou tema da novela Global “Jogo da vida”.

Era o início de uma carreira que transformaria o Roupa Nova em recordista de trilhas de novelas, com mais de 30 músicas selecionadas para tramas de TV.

Paulinho deixa dois filhos: Pepê, baterista da banda Jamz, revelada no programa SuperStar (TV Globo), e a cantora Twigg.