Confirmada a estreia de Chocolate com Pimenta no VIVA - Novelando
  • Confirmada a estreia de Chocolate com Pimenta no VIVA

    Confirmada a estreia de Chocolate com Pimenta no VIVA



    Confirmada a estreia de Chocolate com Pimenta no VIVA
    Confirmada a estreia de Chocolate com Pimenta no VIVA

    Através das redes sociais o canal Viva confirmou a reprise da novela “Chocolate com Pimenta”, sucesso escrito pelo Walcyr Carrasco.

    + Zilu Camargo posa na piscina e deixa seguidores maravilhados
    + Com coronavírus, apresentador do Jornal Nacional respira com ajuda de aparelhos
    + Microsoft lança mapa interativo que acompanha o avanço do Covid-19 no mundo

    A novela de 2003 restreia no dia 20 de abril, substituindo Cabocla (2004), no horário das 15h30. O clássico das 18h, teve 209 capítulos, porém em suas última reexibições no “Vale a Pena Ver de Novo” foi editada diminuindo para 135 capítulos na primeira vez e 140 capítulos na segunda.

    A trama de Chocolate com Pimenta

    A história se inicia quando Ana Francisca perde seu pai e vai morar com seus parentes no sítio da família, em Ventura. Lá, se apaixona por Danilo, que também é a paixão de Olga. O jovem se envolve com Ana, mas graças a uma armação de sua tia, Bárbara, em parceria com Olga, ele se separa de Ana, que acaba se casando com Ludovico, dono da fábrica de chocolates “BomBom”. Os dois vão morar em Buenos Aires e se passam 7 anos. Ludovico morre e Ana retorna a Ventura para se vingar de todos aqueles que lhe fizeram mal. Para começar, ela decide tirar a fábrica de chocolates da cidade, o que preocupa os poderosos de Ventura: Jezebel, Vivaldo, Conde Klaus e Terêncio, que se juntam para impedir que a viúva tire a “BomBom” da cidade, já é a principal fonte de renda da região

    “Chocolate com Pimenta” foi escrita por Walcyr Carrasco, com colaboração de Thelma Guedes, teve direção de Jorge Fernando, Fabrício Mamberti e Fred Mayrink, direção geral de Fabrício Mamberti e direção de núcleo de Jorge Fernando. Foi livremente inspirada na obra A Viúva Alegre, de Franz Lehár.

    arrow