Após confusão e ter sido dado como morto, ator de chiquititas enfrenta fila de espera por transplante renal - Novelando
  • Após confusão e ter sido dado como morto, ator de chiquititas enfrenta fila de espera por transplante renal

    Após confusão e ter sido dado como morto, ator de chiquititas enfrenta fila de espera por transplante renal Foto: reprodução TV



    Após confusão e ter sido dado como morto, ator de chiquititas enfrenta fila de espera por transplante renal Foto: reprodução TV
    Após confusão e ter sido dado como morto, ator de chiquititas enfrenta fila de espera por transplante renal Foto: reprodução TV

    O ator João Acaiabe, de 76 anos, que interpretou o chef Chico da novela infantil Chiquititas (2013), enfrenta problemas de saúde após ter sido diagnosticado com uma insuficiência renal.

    + Após confusão com Gésio Amadeu, ator de Chiquititas é confundido e todos pensam que ele morreu
    + A Fazenda 2020: Fernandinho diz que Cartolouco é falso, fedorento e egoísta
    + Juliana Paes testa positivo para o Covid-19
    + Ator de Adão Negro arranca portão de ferro da parede, com as próprias mãos para não se atrasar para gravação

    A pouco tempo João Acaiabe foi confundido com o ator Gésio Amadeue teve noticiada sua morte em vários veículos. Agora fazendo hemodiálise no Hospital Sancta Maggiore Liberdade, em São Paulo, ele deu uma entrevista ao site Notícias da TV e falou sobre o drama que está vivendo por estar na fila de espera aguardando por um transplante renal. “Estou na fila do transplante. Minha quarentena não está diferente da de todos os atores. Eu estou confinado em casa e faço hemodiálise. Então, saio três vezes por semana — segunda, quarta e sexta. A partir das 18h, vou para o hospital”, contou ele.

    Sem trabalho por conta do seu estado de saúde e da pandemia, Acaiabe lamentou: “Estou há oito meses sem ganhar dinheiro de trabalho. Sem trabalhar sendo pago. Eu estava preparando um espetáculo quando entrou a pandemia. Ao mesmo tempo, entrei em hemodiálise porque deu problema nos meus rins.”

    O artista não teve direito ao auxílio emergencial, mas conta com a sua aposentadoria. “É muito séria a situação que estamos passando. Eu, graças a Deus, tenho uma aposentadoria. Não é essas coisas, mas eu consigo sobreviver. De vez em quando, faço uma coisa ou outra [remunerada]. Não tenho direito ao auxílio emergencial, porque é só para quem não tem nenhuma renda”, concluiu.

    arrow